quinta-feira, 2 de setembro de 2010

O Caso da Caça ao Apartamento

A programação desse blogue será interrompida para uma sessão de mimimi. Logo após retornaremos com nossa programação normal.

Foi assim: selecionamos 20 apartamentos pelo www.wimoveis.com.br e fizemos uma linda ficha para cada um deles (recomendo). Aí começamos a ligar nas imobiliárias. De cara, uns cinco já estavam alugados. Então começamos o calvário das imobiliárias, iniciando pela que tinha mais imóveis disponíveis (a maior parte só tem um).

As imobiliárias de Brasília não se estabelecem; escondem-se. A sorte é que a gente está com um GPS e o Maridinho é uma bússola humana. Ainda assim, não é sempre que tem lugar para estacionar. E tem de pegar a chave, ir por conta própria no apartamento e depois devolver a chave, e isso achando bom que ela chave está. E é diferente de Fabri. Lá você deixava o carro praticamente na porta e corria na imobiliária em segundos. Em Brasília, não: é tudo amplo, longe, em prédios comerciais e blocos de lojas, com elevador e escada rolante. "Rapidinho" tem outro significado aqui. E o sol, gente, é de matar. Não tem uma nuvem no céu.

E tem os apês do plano piloto. Que são de sentar e chorar. Cujos prédios foram construídos na década de sessenta, junto com a cidade, e podem não-estar-reformados ou reformados-pela-metade ou reformados-nos-anos-oitenta. Tem os minúsculos de dois quartos e um banheiro, pelos quais eu tinha muita simpatia, por motivos econômicos e ecológicos, mas dos quais tive que desistir quando percebi que nossas camas não caberiam neles (sério); tem os de três quartos com suíte, mais caros e mais amplos, com áreas de serviços horrorosas e banheiros assustadores. Os primeiros custam mais que o dobro do aluguel que eu pagava em Fabri; os segundos, três e meio.

Então eu sugiro, para quem quiser procurar apartamento em Brasília: um ótimo mapa; protetor solar; garrafinha d'água; fichas para fazer anotações sobre os apês, porque lá pelo terceiro ou quarto você já misturou tudo e não sabe mais qual tem o banheiro azul-turquesa e qual tem a cozinha destruída; a paciência, muita paciência.

Além de um bom dinheirinho, claro, porque os aluguéis estão pela hora da morte.

7 comentários:

  1. Sorte aê, viu? E paciência, caso a sorte demore um pouco o caminho.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lud!!!
    Muita sorte e paciência pra vcs..sei bem o que é isso!
    Grande Abraço, Thais.

    ResponderExcluir
  4. Gabriela Montanheri3 de setembro de 2010 11:16

    Oi, Lud. Você obviamente não me conhece, mas como eu não encontrei um email de contato, vou deixar meu recado por aqui mesmo.
    Seguinte, comecei a ler o seu blog há mais ou menos um mês (quando vi a 'DeChanel' indicar num post), e desde então me encantei. Que leitura cativante!
    Sério, li uns e outros posts até que decidi começar desde lá de 2004, e tcharann... eis que li seu blog todo! I mean, T-O-D-O-S os posts. =)
    Obrigada por presentear a blogosfera (Argh!) com seu português impecável e seus 'causos' incríveis! É super interessante ler as suas perspectivas sobre fatos corriqueiros, e as lições que tira de cada um deles.
    Enfim... escrevi tudo isso pra que? Simplesmente porque é tão fácil a gente botar a boca no trombone e espinafrar alguma coisa que nos desagrada, ao passo que pra elogiar e incentivar nós somos tão tímidos e fechados.
    Então esse comment é pra que você saiba que, mesmo que não veja, seus textos têm chegado longe e influenciado positivamente a vida de uma simples estudante num país estrangeiro. E tenho certeza que não sou a única!
    Sem mais delongas, a você o meu muito, MUITO obrigada! :)

    Gabriela

    ResponderExcluir
  5. Temos fé! Temos fé! Temos fé!
    ;) Tudo vai dar certo, e o apartamento perfeito será encontrado (mas ainda por cima querer que seja barato é pedir demais, né?)

    ResponderExcluir
  6. Em Brasília, como diria Padre Quevedo: barato non ecxiste!!! beijo Lud, e sorte!

    Ju

    ResponderExcluir
  7. ludinha, não esmoreça! achar ap é um saco mesmo, e olha que os meus são só pra passar uns meses, não uma vida, e eu sofro do mesmo jeito =) no final das contas, quando você fizer sua 'casa aberta' com o ap bonitinho do jeitinho que você queria, vai ter valido a pena.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...